Lava Jato: ex-diretores da Odebrecht deixam presídio

Andreza Rossini


Os ex-diretores Rogério de Araújo e Márcio Faria deixararam o Complexo Médico Penal, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, nesta quarta-feira (27). Os executivos conseguiram habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) e vão passar a cumprir prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica. Ainda de acordo com a decisão judicial eles devem se manter afastados das atividades na Odebrecht e não podem sair de casa sem uma autorização judicial.

A 2ª Turma do Supremo entendeu, na terça-feira (26) que não existe risco de reiteração criminosa por eles não serem mais diretores da empresa. Na mesma ação o STF negou o pedido de habeas corpus ao diretor da empreiteira, Marcelo Odebrecht. Os ministros entenderam que ele ainda poderia atrapalhar as investigações com uma possível destruição de provas e mantiveram a prisão preventiva.

Rogério e Márcio estão presos desde junho de 2015, quando foi deflagrada a 14ª fase da operação Lava Jato. Eles foram condenados a 19 anos e 4 meses de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem dinheiro e organização criminosa. Os dois são apontados como os principais responsáveis pelo pagamento de propina da empreiteira.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="355187" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]