Lava Jato “foi um alívio para empresários”, desabafa executivo

Jordana Martinez


Em depoimento ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba, o empresário Mariano Marcondes Ferraz, da empresa Decal do Brasil, afirmou que a Operação Lava Jato “foi um grande alívio para vários empresários”.

A afirmação foi feita quando Moro questionou sobre os pagamentos feitos pela Decal ao ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, que teriam começado em 2011, renovados em 2012 e suspensos em fevereiro de 2014.

“O pagamento parou porque, enfim, foi o início da operação Lava Jato. Na verdade essa operação para mim foi… é um grande alívio para vários empresários que sofreram essa mesma situação”, desabafou.

O executivo é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro por pagar US$ 868.450,00 em propina à Petrobras para a renovação de obras no Porto de Suape, em Pernambuco.

“É uma situação que eu me arrependo muito por isso… é… a minha vida mudou completamente… eu estou morando no Brasil há um ano, longe da atividade, estou afastado das empresas, tenho meus filhos morando fora. É uma coisa (pagamento de propina) que certamente eu garanto que nunca mais vai acontecer, mas me arrependo muito do que foi feito”, disse.

 

 

Previous ArticleNext Article
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.
[post_explorer post_id="460968" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]