Lava Jato vai investigar esquema no governo FHC

Roger Pereira


A Polícia Federal (PF) no Paraná abriu inquérito na Operação Lava Jato para investigar a compra de usinas termoelétricas pela Petrobras durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

A força-tarefa tem como base das investigações trechos da delação premiada do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró. São investigadas transações envolvendo duas empresas internacionais, entre os anos de 1999 e 2001. Na época, Cerveró era gerente de energia do Departamento Industrial da Petrobras.

No final dos anos 90, durante uma crise energética, o então presidente Fernando Henrique Cardoso criou um programa para a compra de termoelétricas. Desde as primeiras compras de turbinas os contratos foram assinados mediante pagamento de propinas para agentes públicos e políticos, de acordo com o ex-diretor da estatal. Cerveró confessa ter recebido propinas de 600 a 700 mil dólares pela negociação.

Os valores, segundo o delator, foram pagos por meio de depósitos em contas na Suíça. Cerveró apontou que o ex-senador Delcídio do Amaral, que, na época era do PSDB, exercia a função de diretor da Petrobrás, na chamada Diretoria de Participações. Cerveró, afirmou que a primeira empresa a fornecer turbinas para a Petrobrás para construção e exploração de termoelétricas foi a ABB, em 1999, posteriormente adquirida pela Alstom, depois adquirida pela GE.

O ex-presidente Fernando Henrique, por meio da Fundação FHC, disse que o “Presidente Fernando Henrique desconhece as possíveis irregularidades mencionadas, mas é inteiramente favorável que se investiguem os fatos”.

A nota afirma que “na delação não há qualquer referência ao governo ou a qualquer partido político.”. A empresa GE informou, por meio da assessoria de imprensa, que não foi notificada sobre esse inquérito e que não vai comentar.

O inquérito foi aberto pela PF do Paraná no dia 20 de setembro.

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal