Lobista que pagou marqueteiro do PT assina acordo de delação

Jordana Martinez


O engenheiro Zwi Skornick, acusado de ser operador de propinas na Petrobras, assinou acordo de delação premiada na Lava Jato. O lobista foi preso em fevereiro na 23ª fase da Lava Jato, batizada de Acarajé, junto com o marqueteiro do PT João Santana. Ele seria o responsável por intermediar os pagamentos e deve prestar esclarecimentos nos próximos dias ao Ministério Público Federal.

Os procuradores querem esclarecer se há ligação entre os repasses feitos a João Santana e a campanha presidencial do PT de 2014. Segundo as investigações, o marqueteiro recebeu 4,5 milhões de dólares entre 2013 e 2014, além de  3 milhões de dólares em offshores ligadas à Odebrecht entre 2012 e 2013, em contas no exterior.

De acordo com as investigações da Lava Jato, o patrimônio de Zwi Skornicki cresceu 35 vezes em 10 anos. O patrimônio passou de R$ 1,8 milhão para R$ 63 milhões.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.