Ministério Público da Suíça relaciona contas secretas a campanhas eleitorais no Brasil

Jordana Martinez


O Ministério Público da Suíça admitiu suspeitar da origem criminosa de recursos aplicados em uma conta secreta investigada pela Lava Jato naquele país.  “De acordo com as informações disponíveis, ela (a conta) foi usada para financiar campanhas políticas na América Central e na América do Sul”, diz o texto enviado à reportagem do Estadão.  O MP suíço não informou quais políticos ou partidos estariam ligados a essas campanhas, mas procuradores em Berna afirmam que o dinheiro depositado na conta está bloqueado e que esses dados foram solicitados por autoridades brasileiras.

“Como parte das investigações sobre o caso Petrobras/Odebrecht, o Escritório do Procurador Geral da Suíça também ordenou o bloqueio de uma conta que era mantida por uma empresa localmente domiciliada”, traz o texto do email.

As informações foram divulgadas pelo MP suíço em resposta a questionamentos da reportagem sobre a delação premiada firmada pelo engenheiro Zwi Skornick, nesta semana. O lobista é acusado de ser operador de propinas na Petrobras. Ele foi preso em fevereiro na 23ª fase da Lava Jato, batizada de Acarajé, junto com o marqueteiro do PT João Santana. Ele seria o responsável por intermediar os pagamentos e deve prestar esclarecimentos nos próximos dias ao Ministério Público Federal.

Com o acordo de delação, os procuradores brasileiros querem esclarecer se há ligação entre os repasses feitos a João Santana e a campanha presidencial do PT de 2014. Segundo as investigações, o marqueteiro recebeu 4,5 milhões de dólares entre 2013 e 2014, além de  3 milhões de dólares em offshores ligadas à Odebrecht entre 2012 e 2013, em contas no exterior.

De acordo com as investigações da Lava Jato, o patrimônio de Zwi Skornicki cresceu 35 vezes em 10 anos. O patrimônio passou de R$ 1,8 milhão para R$ 63 milhões.

Veja a matéria completa

Previous ArticleNext Article
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.
[post_explorer post_id="363614" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]