Moro adia pela segunda vez volta de Bumlai para prisão

Narley Resende

Ângelo Sfair, BandNews FM Curitiba

Foi adiada pela segunda vez a data para que o pecuarista José Carlos Bumlai volte para a prisão. O empresário deverá se apresentar na próxima terça-feira, dia 6 de setembro. A data estipulada anteriormente era esta terça-feira (30). O juiz federal Sérgio Moro, responsável por processos da Lava Jato na primeira instância, tomou essa decisão porque Bumlai segue internado.

Desde o começo deste ano ele luta contra um câncer na bexiga e também trata problemas cardíacos. De acordo com os advogados do empresário, ele ainda está internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. José Carlos Bumlai é o principal alvo da Operação Passe Livre, a 21ª fase da Operação Lava Jato. A ação tem esse nome porque o empresário tinha bom relacionamento em Brasília. Segunda a Força Tarefa Lava Jato ele é, também, amigo pessoal do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Preso em novembro do ano passado, Bumlai está no regime domiciliar desde o mês de março, quando iniciou os tratamentos de saúde. A prisão preventiva foi restabelecida no dia 10 de agosto. Foi adiada para o dia 30 e agora para o próximo dia 6. No processo decorrente da 21ª fase da Lava Jato José Carlos Bumali responde por crimes financeiros, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo a Força Tarefa, ele tomou emprestado do Banco Schahin, em 2004, R$ 12 milhões.

O real beneficiário deste dinheiro teria sido o Partido dos Trabalhadores, que usou o montante para pagar dívidas eleitorais. Em contrapartida, o Banco Schahin foi beneficiado com contratos bilionários junto à Petrobras para operar navios-sonda.


Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook