Moro aguarda chegada de inquérito sobre Pasadena e Delcídio

Narley Resende


O juiz Sérgio Moro, da 13.ª Vara Federal de Curitiba, deve receber nos próximos dias um inquérito que investiga o ex-senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS).

A remessa do processo para a primeira instância é uma decisão do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, que atendeu a um pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, depois que Delcídio perdeu o foro privilegiado ao ser cassado pelo Senado.

O inquérito investiga a suspeita de que o ex-senador tenha recebido propina na negociação da compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

Teori Zavascki decidiu enviar na quinta-feira (30) ao juiz Sérgio Moro inquérito no qual Delcídio é investigado na Lava Jato pelo suposto recebimento de propina no esquema de corrupção na Petrobras, oriunda da compra da refinaria de Pasadena.

Prisão

Delcídio do Amaral foi preso no dia 25 de novembro do ano passado, depois que Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, entregou ao Ministério Público o áudio de uma reunião na qual Delcídio propunha o pagamento de R$ 50 mil por mês à família e um plano de fuga para o ex-diretor, que estava preso em Curitiba, deixar o país.

Após a prisão, Delcídio resolveu colaborar com as investigações e assinou acordo de delação premiada com a PGR. Ele cumpre pena de recolhimento domiciliar, com tornozeleira eletrônica.

Previous ArticleNext Article