Moro critica falta de “iniciativas políticas” para combater corrupção

Redação


A falta de iniciativas políticas que tenham o objetivo de combater a corrupção ou sinalizar novas leis e posturas foi criticada pelo juiz federal Sergio Moro, durante palestra realizada na noite de quinta-feira (10), no 2º Fórum Transparência e Competitividade promovido pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), em Curitiba (PR) e que reuniu cerca de 1,5 mil empresários e estudantes.

“Com todo esse quadro que vivemos, qual foi a iniciativa de combate à corrupção? Pelo contrário, vemos medidas para tolher, vejo medidas que pretendem reverter decisões do Tribunal Federal, vemos parlamentares envolvidos nesses escândalos; esperamos que o Congresso corte em sua própria carne, mas não vemos isso acontecer”, criticou.

Moro falou sobre a necessidade de levar a operação até o final, mesmo que para isso seja necessário – como tem sido –  enfrentar as resistências. Além disso, o juiz comentou que por diversas vezes tentam ligar seu nome e de familiares a atividades políticas. “Já ouvi que faço de um partido político. Os processos não terminaram, mas ainda não sabemos se teremos um final feliz; já o papel do juiz é agir dentro do que há de provas, não por motivações políticas”, comentou.

MANIFESTAÇÕES

O juiz falou brevemente sobre as manifestações marcadas para domingo (13), pedindo paz à população. “Peço que, favoráveis ou contrárias ao governo, as manifestações sejam desenvolvidas sem discurso de ódio ou violência”.

Para Moro, não há possibilidade alguma de encerrar ou “varrer para debaixo do tapete” os problemas que surgiram com as denúncias e descobertas pela Operação. “Podemos fazer como muitos querem, varrer os problemas para debaixo do tapete ou enfrentá-los com nossas instituições, apoio popular e uma nova cultura. Varrer para debaixo do tapete não é uma alternativa nem econômica e nem moralmente aceitável”, finalizou.

Previous ArticleNext Article