Moro diz que acusação é falsa

Narley Resende


Metro Jornal Curitiba

O juiz Sérgio Moro emitiu nota ontem refutando acusações publicadas em uma matéria do jornal Folha de São Paulo. A reportagem diz que o advogado Carlos Zucoloto, amigo pessoal do magistrado, teria oferecido ao foragido Rodrigo Tacla Duran a possibilidade de redução de multa em um acordo de delação premiada da operação Lava Jato.

Segundo a Folha, as informações teriam sido obtidas em um livro que Tacla está escrevendo, e que foi postado ‘por engano’ na internet.

Moro contestou. “Lamenta-se o crédito dado pela jornalista ao relato falso de um acusado foragido, tendo ela sido alertada da falsidade por todas as pessoas citadas na matéria”, respondeu Moro.

“O advogado Carlos Zucoloto Jr. é meu amigo pessoal e lamento que o seu nome seja utilizado por um acusado foragido e em uma matéria jornalística irresponsável para denegrir-me”, disse.

O suposto livro de Duran alega que Zucoloto teria oferecido influência junto aos promotores da operação Lava Jata, com a redução da multa de R$ 15 para R$ 5 milhões. A delação não foi assinada.

“Nenhum dos membros do Ministério Público Federal da Força Tarefa em Curitiba confirmou qualquer contato do referido advogado sobre o referido assunto ou sobre qualquer outro porque de fato não ocorreu qualquer contato”, diz a nota de Moro.

Tacla tem dupla cidadania e está na Espanha. Ele tem um mandado de prisão da Lava Jato expedido contra si, por lavagem de dinheiro.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="451217" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]