Moro manda MPF detalhar perícia em recibos de Lula

Narley Resende

Juliana Goss, BandNews FM Curitiba

O juiz Sérgio Moro acatou um pedido da defesa do ex-presidente Lula e determinou que o Ministério Público Federal esclareça detalhes da perícia solicitada pelo órgão nos recibos de aluguel do apartamento em São Bernardo do Campo.

A defesa de Lula ingressou com embargos de declaração e pediu que sejam especificados quais documentos serão analisados numa eventual perícia e que tipo de avaliação será feita. Moro estabeleceu o prazo de cinco dias para que o MPF se manifeste sobre o assunto e indique ainda um assistente técnico.

“Intime-se o MPF para precisar a perícia pretendida, formular quesitos e indicar, querendo, assistente técnico. Prazo de cinco dias. Se necessário, o MPF poderá ter vistas dos recibos diretamente em Secretaria”, afirma o juiz no despacho.

Depois disto, a defesa de Lula também deverá indicar um profissional para acompanhar o procedimento. Nesta semana, os advogados do ex-presidente entregaram os originais de 31 recibos de quitação de aluguel do apartamento que é objeto de ação penal na Lava Jato.

O juiz Sérgio Moro deve decidir ainda se irá acatar outro pedido do MPF e convocar uma nova audiência com o empresário Glaucos da Costamarques. Este, que também é réu no mesmo processo, alega que teria assinado de uma só vez, no período em que esteve internado no Hospital Sírio-Libanês, no fim de 2015, todos os recibos de aluguel referentes aquele ano.

Segundo a denúncia, o contrato de aluguel entre Costamarques e a ex-primeira dama Marisa Letícia seria apenas uma forma de mascarar a verdadeira origem do imóvel.

De acordo com o MPF, o apartamento, que é vizinho ao imóvel onde o petista mora, teria sido oriundo de dinheiro de propina da Odebrecht. A empreiteira teria favorecido o ex-presidente também com um terreno onde seria construída a sede do Instituto Lula, o que nunca aconteceu.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook