Moro manda prender condenados em segunda instância na Lava Jato

Roger Pereira


O juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelas ações penais da Operação Lava Jato em primeira instância, expediu, nesta quarta-feira, mandado de prisão contra Márcio Andrade Bonilho e Waldomiro de Oliveira, que tiveram as condenações confirmadas pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) por lavagem de dinheiro e pertinência à organização criminosa decorrente do superfaturamento e sobrepreço na obra da Refinaria Abreu e Lima, do Consórcio Nacional Camargo Correa.

Os dois recorreram em liberdade ao TRF, mas não conseguiram reverter a sentença. Com a decisão do Supremo Tribunal Federal de que as penas comecem a ser executadas a partir da condenação em segunda instância, o Tribunal determinou a prisão dos dois, cuja ordem foi expedida por Moro nesta tarde.

Waldomiro de Oliveira (operador de Alberto Youssef) foi condenado a 13 anos e dois meses de prisão, em regime inicial fechado. Teve a pena confirmada pelo Tribunal e não apresentou novo recurso, tendo seu processo transitado em julgado. Já Márcio Andrade Bonilho (sócio da Sanko Sider), condenado a 14 anos de prisão, também em regime inicial fechado, teve a condenação mantida pelo TRF 4, mas sua defesa moveu novos recursos que ainda não foram apreciados. Mesmo assim, o Tribunal determinou que fosse executada a pena provisória do condenado.

“Há uma ordem do Egrégio Tribunal Regional Federal da 4ª Região para execução provisória da condenação de Márcio Andrade Bonilho e não cabe a este Juízo questioná-la. Assim e obedecendo à Corte de Apelação, expeça a Secretaria o mandado de prisão para execução da condenação transitada em julgado de Waldomiro de Oliveira e o mandado de prisão para execução provisória da condenação de Márcio Andrade Bonilho”, despachou Moro.

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal