Moro manda Vicentinho e Chinaglia escolherem dia para depor

Roger Pereira


Por conta da prerrogativa que têm por serem deputados federais, Arlindo Chinaglia (PT) e Vicente Cândido da Silva, o Vicentinho (PT), foram oficiados, nesta sexta-feira, pelo juiz federal Sérgio Moro para que escolham, entre três opções apresentadas pelo magistrado, a melhor data para que prestem depoimento à 13ª Vara Federal de Curitiba em uma das ações penais da Lava Jato.

Chinaglia e Vicentinho foram arrolados como testemunhas de defesa do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, no processo que apura se R$ 6 milhões dos R$ 12 milhões emprestados pelo PT junto ao Banco Schahin em nome do pecuarista José Carlos Bumlai foram utilizados para comprar o silêncio do empresário Ronan Maria Pinto, proprietário do jornal Diário do Grande ABC, que teria ameaçado o partido de divulgar informações a respeito do assassinato do ex-prefeito de Santo André Celso Daniel.

Os dois parlamentares não precisarão se deslocar para Curitiba, serão, de acordo com Sérgio Moro, ouvidos por videoconferência da sede da Justiça Federal de Brasília. Para os dois deputados, Moro reservou as opções dos dias 9 de agosto, 16 de agosto ou 18 de agosto, sempre às 10h. Os deputados têm cinco dias para indicar a data de preferência.

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal