MP do Rio pede compartilhamento de provas com a Lava Jato para investigar metrô

Roger Pereira


O Ministério Público do Rio de Janeiro enviou, nesta terça-feira, ofício à 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, solicitando o compartilhamento das provas obtidas na 23ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Acarajé. Os promotores cariocas solicitam as provas para a instrução dos inquéritos civis que apuram supostas irregularidades nas concessões das Linhas 1 e 4 do Metrô do Rio de Janeiro.

“Os Promotores de Justiça que este subscrevem, solicitam a Vossa Excelência a cópia integral dos autos do processo, bem como da denúncia oferecida relativa aos mesmos fatos, para fins de compartilhamento de provas, em especial a instrução dos inquéritos civis que apuram a probidade das concessões, termos aditivos e obras das Linhas 1 e 4 do Metrô do Rio de Janeiro, além das investigações penais correlatas”, escrevem os promotores Liana Barros Cardozo e Vinícius Leal Cavalleiro.

A fase Acarajé da Operação Lava Jato, deflagrada em fevereiro, teve como alvo o publicitário João Santana, responsável pelas últimas campanhas eleitorais do PT e o possível envolvimento da Odebrecht no pagamento, via propina, dos gastos do partido com o marqueteiro. Foi nesta fase da Operação que a Polícia Federal apreendeu, junto com o executivo da Odebrecht Benedicto Barbosa da Silva Júnior, um lista com nome de políticos e obras públicas pelas quais a construtora teria pagado propina.

Além de fazer parte do consórcio que vai operar a Linha 4, contruída para as Olimíadas, a Odebrecht também participa do consórcio Linha 4 Sul, que realiza as obras. Nas planilhas apreendidas pela Polícia Federal havia a indicação do pagamento de, ao menos, R$ 500 mil entre setembro e novembro de 2014, vinculados ao Metrô do Rio.

No ofício, o MP do Rio de Janeiro informa estar investigando o contrato de concessão, a suspeita de alterações irregulares no contrato, com prejúizo ao erário, possível violação da exigência constitucional de licitação, impropriedades técnicas do projeto e eventual dano ao erário decorrente das adequações do cronograma físico da obra.

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="362835" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]