MPF faz nova denúncia contra José Dirceu e Renato Duque

Roger Pereira


O Ministério Público Federal (MPF) fez, nesta terça-feira, nova denúncia contra o ex-ministro José Dirceu e o ex-diretor da Petrobras Renato Duque. Agora, os dois são acusados de corrupção e lavagem de dinheiro. Outras cinco pessoas também foram denunciadas.

Segundo o MPF, “foi comprovado que os executivos da empresa Apolo Tubulars, Carlos Eduardo de Sá Baptista e Paulo Cesar Peixoto de Castro Palhares, interessados em adentrar no mercado de tubos e celebrar grandes contratos com a Petrobras, solicitaram a intervenção de Júlio Gerin de Almeida Camargo junto a Renato Duque para que a empresa fosse beneficiada perante a Estatal”.

De acordo com a denúncia, Duque viabilizou um contrato de R$ 450 milhões para a Apolo Tubulars, mediante o pagamento de R$ 7 milhões em propina. “As vantagens ilícitas pactuadas foram transferidas pela Apolo Tubulars para a empresa Piemonte, pertencente a Júlio Camargo. Posteriormente, Renato Duque solicitou a Júlio Camargo que a sua parcela na propina, cabível em decorrência de suas intervenções, fosse repassada ao núcleo político capitaneado por José Dirceu. Assim, cerca de 30% dos valores recebidos por Júlio Camargo, o que equivale a R$ 2.144.227,73, foram transferidos ao ex-ministro da Casa Civil”, diz o MPF.

http://paranaportal.uol.com.br/operacao-lava-jato/joao-claudio-genu-e-mais-tres-viram-reus-da-lava-jato/

A denúncia salienta, ainda que, para dissimular os repasses de vantagens indevidas, Júlio Camargo custeou despesas decorrentes da utilização por José Dirceu de duas aeronaves. Julio Camargo também providenciou a transferência de valores para José Dirceu, mediante contrato falso celebrado entre as empresas Auguri e Credencial, esta controlada por Eduardo Aparecido de Meira e Flávio Henrique de Oliveira Macedo.

Os pagamentos decorrentes do referido contrato totalizaram R$ 688.633,07 e ocorreram entre 12/03/2012 e 30/07/2012. Conforme a denúncia, nesse período Eduardo Aparecido de Meira e Flávio Henrique de Oliveira Macedo realizaram diversos saques em espécie de alto valor e mantiveram cerca de 300 contatos telefônicos com José Dirceu e seu grupo.

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="368739" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]