PF deflagra 29ª fase da Operação Lava Jato

Mariana Ohde


A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta segunda-feira (23), a 29ª fase da Operação Lava Jato. Segundo informações iniciais, mandados estão sendo cumpridos no Rio de Janeiro, em Pernambuco e no Distrito Federal. Estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão, um de prisão preventiva e dois mandados de prisão temporária. A nova fase investiga crimes de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e corrupção passiva a ativa.

O principal alvo desta fase seria João Cláudio Genu, ex-tesoureiro do Partido Progressista e ex-assessor do deputado José Janene, que morreu em 2010. Juntamente com o deputado, ele foi denunciado no Mensalão por sacar cerca de R$ 1 milhão em propinas das contas da empresa SMP&B Comunicação Ltda., controlada por Marcos Valério, para realizar pagamentos para políticos do Partido Progressista. O investigado chegou a ser condenado no julgamento pelo Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção e lavagem de dinheiro, mas houve prescrição quanto à corrupção e, quanto à lavagem, ele acabou absolvido. Agora, ele teria participado também do esquema de corrupção na Petrobras e seguiu recebendo repasses do Mensalão até, pelo menos, 2013. Genu foi preso preventivamente e também estão sendo cumpridos dois mandados de busca na casa e no apartamento dele, no Rio de Janeiro.

As prisões temporárias são contra Lucas Amorim Alves – também há dois mandados de busca na casa e no escritório dele – e Humberto do Amaral Carrilho. Os policiais também cumprem mandado de busca e apreensão na casa de Antônio Gontijo de Rezende.

Mais informações em breve.

Vitória de Pirro

A 28ª fase, Vitória de Pirro, foi deflagrada no dia 12 de abril e tinha como foco a cobrança de propinas para evitar convocação de empreiteiros em comissões parlamentares de inquérito sobre a Petrobras em 2014 e 2015. Foram presos o ex-senador Gim Argello, o assessor dele Paulo Cesar Roxo Ramos e o secretário-geral da Câmara Legislativa do Distrito Federal Valério Neves Campos. Os dois últimos tiveram a prisão temporária vencida e foram soltos.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal