PF prende dois ex-governadores do Distrito Federal

Mariana Ohde


A Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Panatenaico nesta terça-feira (23) contra um esquema de corrupção nas obras do estádio Mané Garrincha. Há mandados de prisão contra os ex-governadores do Distrito Federal José Roberto Arruda e Agnelo Queiroz e contra o ex-vice governador Tadeu Filippeli.

A operação é baseada em delação premiada da Andrade Gutierrez. Está sendo apurado um suposto superfaturamento das obras do estádio que, originalmente orçadas em R$ 600 milhões, acabaram custando R$ 1,575 bilhão quando concluídas em 2014. O valor do superfaturamento pode ser de R$ 900 milhões.

São cumpridos 15 mandados de busca de apreensão, dez mandados de prisão temporária e três conduções coercitivas, todos na região de Brasília. As medidas judiciais foram determinadas pela 10ª Vara da Justiça Federal no DF.

O nome da operação é uma referência ao Stadium Panatenaico, sede dos Jogos Panatenaicos, competições realizadas na Grécia antiga, anteriores aos Jogos olímpicos. A arena, utilizada para a prática de esportes pelos helênicos, é considerada uma das mais antigas do mundo.

Investigações

Segundo a PF, os agentes públicos, ex-agentes públicos, construtoras e operadores das propinas envolvidos atuaram durante três gestões do governo do Distrito Federal. Eles teriam simulado procedimentos previstos em editais de licitação. No caso do Estádio Mané Garrincha, por ocasião da Copa do Mundo, foram feitos empréstimos da Terracap – estatal que não tem esta operação financeira prevista entre suas atividades. A Terracap, que tem 49% de participação da União, está em estado de iminente insolvência atualmente pelas obras para a Copa terem sido realizadas sem estudos de viabilidade econômica.

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="432967" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]