Polícia Federal tem mais 30 dias para investigar vazamentos da Operação Lava Jato

Roger Pereira


O Juiz Marcos Josefrei, da 14ª Vara Federal de Curitiba, deu prazo de 30 dias para que a Polícia Federal realize novas diligências sobre o caso que investiga o vazamento de informações da Operação Lava Jato por dissidentes da PF. Neste inquérito, cinco pessoas foram indiciadas: um delegado, dois agentes da PF e dois advogados que atuavam na Lava Jato. O inquérito apura os crimes de corrupção, violação de sigilo funcional, associação criminosa e denunciação caluniosa, que é a comunicação de falso crime à autoridade.

Depois do indiciamento, o Ministério Público Federal solicitou que a PF faça novas diligências. Os procuradores querem dados de voos de aviões particulares ou fretados que tiveram como passageiros algum dos investigados ou qualquer pessoa ligada ao Grupo Odebrecht, entre março de 2014 e julho de 2015. O MPF entendeu que as provas, até então, ainda são frágeis para oferecer denúncia.

A investigação foi aberta depois que a PF encontrou anotações no celular do presidente do Grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht, em que tentava anular a Operação Lava Jato. Em um dos trechos, o empresário escreveu: “trabalhar para parar / anular a investigação” com a ajuda de “dissidentes da PF”. Outra acusação é referente a escuta encontrada na cela do doleiro Alberto Youssef, na Polícia Federal.

De acordo com a PF, agentes públicos ofereceram um dossiê com informações privilegiadas sobre investigação a advogados que atuavam na Lava Jato. O inquérito não ficou nas mãos do Juiz Sérgio Moro, porque ele se declarou suspeito para conduzir o procedimento. Moro, em despacho, disse que já trabalhou em outras investigações com um dos agentes indiciados e, portanto, determinou que o caso fosse redistribuído para outro juiz.

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="362527" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]