PP tem bloqueio de R$ 1,8 bi ‘retomado’

Narley Resende


Metro Jornal Curitiba

O TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), em Porto Alegre, contrariou ontem uma decisão judicial de primeira instância e aumentou punições ao PP, Partido Progressista, por crimes julgados na Lava Jato.

A decisão bloqueia um total de R$1,8 bilhão do PP, como pessoa jurídica, e de seis antigas lideranças do partido, além de aplicar punições menores a outros três integrantes da legenda, também denunciados na esfera criminal.

Com isso, o TRF4 instaura as punições originais pedidas pelo MPF (Ministério Público Federal) ao partido no dia 30 de março.

Uma semana depois, em 7 de abril, o juiz Friedmann Wendpap, da 1ª Vara Cível da Justiça Federal do Paraná, decretou o bloqueio de apenas R$ 9,8 milhões do PP, e o montante envolvendo todos os acusados era de pouco mais de R$ 470 milhões.

O PP nega as acusações da Lava Jato e afirma que recebeu doações legais.

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="436012" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]