Reformas no sítio usado por Lula custaram R$ 1,2 milhão, aponta laudo

Roger Pereira


Laudo apresentado nesta quinta-feira pelo setor de perícia da Polícia Federal à 13ª Vara Federal de Curitiba aponta que foram gastos, entre 2010 e 2014, R$ 1,2 milhão em reformas no sítio frequentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Atibaia, no interior de São Paulo. Somando ao custo da compra do sítio, de aproximadamente R$ 500 mil, a Polícia Federal concluiu que os R$ 1,7 milhões investidos na propriedade não condizem com os rendimentos e patrimônios declarados pelo proprietário do imóvel, Fernando Bittar, sócio de um dos filhos de Lula.

“Ainda que necessária a realização de exames periciais contábeis específicos para apurar evolução patrimonial de Fernando Bittar, montante de aproximadamente RS 1.700.000,00, dispendidos na compra ampliação do sítio entre os anos de 2010 2011, apresenta-se discordante frente aos rendimentos, bens direitos declarados no seu imposto de renda”.

O laudo também conclui que a empreiteira Odebrecht participou das obras e que uma delas, a instalação de uma cozinha gourmet na casa principal do sítio, orçada em R$ 252 mil, foi ordenada pelo presidente da OAS, Léo Pinheiro e teve a orientação direta de Lula e sua esposa, Marisa Letícia. “Mediante os exames periciais realizados, constatou-se que as primeiras reformas do Sítio contaram com participação do engenheiro Frederico Horta, funcionário da empreiteira Odebrecht. Após concluída primeira fase das reformas, ainda no ano de 2011, algumas outras intervenções foram realizadas no Sítio ao longo dos anos seguintes. que mais se destaca pelo valor imobilizado foi instalação da Cozinha Gourmet, pelo valor estimado de R$ 252.000,00, cuja execução foi coordenada por arquiteto da empreiteira OAS, Sr. Paulo Gordilho, com conhecimento do presidente da OAS, Léo Pinheiro, com orientação do expresidente Lula sua esposa, conforme identificado nas comunicações do arquiteto da empreiteira de Fernando Bittar”, diz o documento.

O laudo aponta mensagens de texto trocadas entre Léo Pinheiro e Gordilho, nas quais este último se refere à propriedade como “fazenda do Lula” e diz que o assunto deve ser tratado com “sigilo absoluto”. “Sigilo absoluto hein. Amanhã vou em um churrasco em Atibaia com o Léo [Pinheiro] na fazenda do Lula e vamos encontrar com ele na estrada e vou passar o dia com ele e D. Mariza”, diz o arquiteto da OAS em comunicação interceptada pelos investigadores. Em outra mensagem, Gordilho diz que “ele [Lula] quer uma coisa e Marisa outra. Lá vai eu e eu Léo dar opinião”. Posteriormente, dá a entender que a visita ao sítio de Atibaia foi concluída. “Bebemos eu e ele [Lula] uma garrafa de cachaça da boa Havana mineira e umas 15 cervejas”, escreveu. As mensagens interceptadas indicam que as despesas de compra e instalação da cozinha no sítio e em um triplex em Guarujá foram lançadas em um centro de custos da OAS denominado “Zeca Pagodinho”. A perícia traz uma foto de Lula que foi tirada no sítio e foi obtida em uma mídia pertencente a Gordilho, segundo a PF.

O laudo também traz notas de materiais entregues no sítio e que foram pagos por terceiros. A perícia indica que no período específico entre 2010 e 2011 o dono do sítio no papel, Fernando Bittar teria gasto cerca de R$ 1,7 milhão com a compra da propriedade e reformas. Porém, os rendimentos declarados por Bittar nas declarações de imposto de renda, nesses dois anos, são incompatíveis com os gastos apurados no sítio, de acordo com o laudo. Procuradores investigam se as empreiteiras Odebrecht e OAS e o pecuarista José Carlos Bumlai favoreceram ilegalmente o ex-­presidente por meio do pagamento de obras e melhorias para o sítio. O relatório será analisado pela força­-tarefa da Lava Jato que decidirá se denunciará ou não o ex­-presidente por benfeitorias de empreiteiras realizadas no sítio de Atibaia.

Clique nos links abaixo para acessar o laudo completo

Documento 1

Documento 2

Documento 3

 

 

 

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="375617" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]