Sérgio Moro interroga dois delatores nesta terça-feira

Redação


– Repórter Tabata Viapiana, da CBN Curitiba

Dois delatores da Lava Jato serão interrogados nesta terça-feira (19) pelo juiz Sérgio Moro. Eles vão ser ouvidos como réus da 23ª fase da operação, batizada de Acarajé.

O ex-presidente da Sete Brasil, João Ferraz, e o ex-gerente da área internacional da Petrobras, Eduardo Musa, vão ser interrogados hoje na Justiça Federal do Paraná. A audiência está marcada para às 14 horas. Os dois são réus da 23ª fase da Lava Jato e também são delatores, por isso, não podem ficar em silêncio.

João Ferraz e Eduardo Musa são acusados de receberam propina paga pela empresa Keppel Fels. Os valores foram desviados de contratos de quatro plataformas da Petrobras e de um estaleiro da Sete Brasil. Foram repassados mais de 200 milhões de dólares em vantagens indevidas para diretores do alto escalão da Petrobras e para o PT. Ferraz e Musa serão os primeiros réus do processo a serem interrogados pelo juiz Sérgio Moro.

Os outros quatro acusados serão ouvidos na quinta-feira. São eles: o marqueteiro do PT, João Santana, a esposa dele, Mônica Moura, operador e colaborador Zwi Zkornicki, e o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, já condenado na Lava Jato a mais de 20 anos de prisão.

> Batalha entre Lula e Moro cresce após volta de ações
> MPF reforça pedido de condenação de Bumlai e outros réus da Lava Jato

Esse será o primeiro depoimento de João Santana e de Mônica Moura ao juiz Sérgio Moro desde que foram presos, em fevereiro. Eles são acusados de manterem sete milhões e meio de dólares em uma conta secreta na Suíça. O Ministério Público Federal acredita que o dinheiro veio da corrupção na Petrobras. O casal nega e diz que recebeu os recursos por serviços prestados em campanhas eleitorais no exterior.

Previous ArticleNext Article