Testemunhas confirmam compras de Sérgio Cabral em dinheiro vivo

Roger Pereira


O juiz federal Sérgio Moro ouviu, nesta segunda-feira, 11 testemunhas de acusação na ação penal que tem entre os réus o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e sua esposa Adriana Anselmo, presos na Operação Calicute, desdobramento da Lava Jato. Foram ouvidos, por videoconferência, lojistas, vendedores, arquitetos e decoradores que confirmaram a prestação de serviço ou a venda de produtos ao casal, com pagamentos feitos em dinheiro vivo ou em depósitos bancários feito por terceiros.

Entre os depoentes estavam a arquiteta Ana Lúcia Jucá Moreira Dias, responsável pela reforma do apartamento de Cabral em 2010. Ela disse que fez diversos pagamentos a fornecedores para a obra através de seu escritório, com remessas financeiras feitas por Adriana Ancelmo.

O empresário Alexandre Estrella confirmou que vendeu dois carros elétricos para a ex-primeira-dama fluminense, recebendo, em espécie, R$ 23 mil como parte do pagamento. Gerente de uma loja de roupas masculinas, Alexandre Cardoso Ferreira, diz que foi, diversas vezes, à casa de Cabral ou ao Palácio Guanabara para vender trajes sob medida ao então governador. Os pagamentos, contou, eram feitos pro depósito bancário.

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="421630" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]