TRF manda soltar ex-diretores da Queiroz Galvão

Roger Pereira


Por Thaissa Martiniuk

Dois ex-diretores da construtora Queiroz Galvão, que foram presos no começo de agosto pela Lava Jato, tiveram o habeas corpus concedido parcialmente pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). Othon Zanoide de Moraes e Ildefonso Colares foram presos na 33ª fase da Operação e são investigados pela prática sistemática de pagamentos indevidos a diretores e funcionários da Petrobrás.

De acordo com a decisão do Tribunal, os ex-executivos deixam de cumprir prisão preventiva, mas devem usar tornozeleira eletrônica. Além disso, para Ildefonso Colares foi estipulada uma fiança de 2 milhões de reais, já que ele era presidente da construtora e foi o principal responsável pela participação da empresa no esquema criminoso.

Ildefonso está em prisão domiciliar desde 29 de agosto porque foi fazer tratamento de um câncer. Já Othon Zanoide está detido no Complexo Médico Penal, que fica na região de Curitiba. De acordo com a decisão, os dois ex-dirigentes da Queiroz Galvão estão proibidos de deixar o país, continuam com os passaportes retidos e têm o compromisso de comparecer a todos os atos do processo.

O relator do habeas corpus, desembargador João Pedro Gebran Neto, votou pela manutenção da prisão preventiva, mas foi vencido pelo voto dos desembargadores Victor Luiz dos Santos Laus e Leandro Paulsen, que concederam a liberdade sob monitoramento e fiança.

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="388114" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]