TRF4 nega recurso de Cunha que pedia acesso à delação de Funaro

Jordana Martinez


O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) indeferiu, nesta quarta-feira (25), por unanimidade, o recurso da defesa do ex-deputado Eduardo Cunha que requeria “a análise antecipada de questões que serão analisadas no julgamento da apelação criminal”.

Entre os pedidos estava o acesso à delação premiada de Lúcio Funaro, homologada no início de setembro pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Em delação, Funaro afirmou que Cunha distribuiu propina a diversos aliados e, em um dos trechos, cita uma suposta conta de Cunha nos Estados Unidos.

Segundo o desembargador federal João Pedro Gebran Neto, os pontos levantados pelos advogados do ex-deputado confundem-se com o mérito da apelação, “não sendo este o momento para a análise da alegação”.

No recurso, os advogados de Cunha sustentavam a “impossibilidade de tipificação do delito de lavagem de dinheiro” na transferência das contas Orion SP para Netherton, pediam a suspensão da ação até a juntada do inteiro teor da cooperação jurídica internacional complementar solicitada pelo Ministério Público Federal (MPF) e a juntada do acordo de colaboração do operador financeiro Lúcio Funaro que, segundo a defesa, conteria prova absolutória em favor de Cunha.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.