Vaccari presta depoimento em investigação sobre Lula

Redação


O ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, deve prestar depoimento nesta quarta-feira (2) no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Curitiba. A audiência foi um pedido do Ministério Público de São Paulo, que investiga o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ocultação de patrimônio.

Vaccari era o presidente da Cooperativa Habitacional dos Bancários do Estado de São Paulo (Bancoop) no período em que o ex-presidente comprou cotas de um apartamento de luxo no Guarujá, litoral paulista. O empreendimento onde se localiza o triplex que seria de Lula é alvo da 22ª fase da Operação Lava Jato, que apura se os imóveis foram usados para lavagem de dinheiro proveniente de propinas.

O ex-tesoureiro do PT foi presidente da Bancoop, inicialmente responsável pela construção do prédio, entre 2005 e 2010. Ele responde a um processo que tramita na Justiça de São Paulo pelo suposto rombo de R$ 100 milhões durante os seis anos que esteve a frente da Bancoop. O inquérito do Ministério Público paulista também investiga a atuação da empreiteira OAS nesta obra – empresa que assumiu a construção depois que a Bancoop teve dificuldades financeiras.

De acordo com o Gaeco, o órgão só vai ceder o local para o interrogatório. O próprio coordenador da investigação, promotor Cássio Conserino, do Ministério Público de São Paulo, é quem deve conduzir o depoimento. Preso durante as investigações da Operação Lava Jato, Vaccari cumpre pena no Complexo Médico-Penal em Pinhais, na região metropolitana da capital. A audiência foi autorizada pelo juiz Sérgio Moro, titular da 13ª Vara Federal de Curitiba. Vaccari responde a processos da Lava Jato e já foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="354490" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]