“Vamos registrar a candidatura de Lula em qualquer circunstância”, diz Haddad

Roger Pereira

* Com Francielly Azevedo /CBN Curitiba

Apontado como possível plano B do PT para a eleição presidencial em caso de confirmação de inelegibilidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-prefeito Fernando Haddad esteve, na noite desta quarta-feira, no acampamento de apoiadores de Lula na frente da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde o ex-presidente está preso desde sábado. Haddad reafirmou o discurso do partido de que não há alternativa à candidatura de Lula e que sua candidatura será registrada no Tribunal Superior Eleitoral em 15 de agosto, seja qual for a situação jurídica do petista.

“O PT só aposta no presidente Lula. Não há outra discussão no partido. Estaríamos mentindo para a população se dissermos que estamos discutindo outra hipótese. Isso aqui não é uma visita protocolar, é uma reafirmação. Dia 15 de agosto o partido vai registrar a candidatura em qualquer circunstância”, disse. “A decisão da executiva está tomada, é uma decisão coletiva. A confiança no Lula e em sua inocência é total e não há debate que não seja esse no PT”, acrescentou.

Haddad disse não temer uma possível desmobilização da militância caso a prisão de Lula dure mais tempo que a defesa esperava, por conta do adiamento do julgamento de recursos nos tribunais superiores. “Pretendemos manter essa vigília o tempo que for necessário. Não vamos esmorecer, ao contrário essa movimentação vai adensar, inclusive internacionalmente, com lideranças, estadistas, intelectuais, juristas. Confiamos que o processo vai avançar, que os tribunais superiores vão se manifestar e, em 15 de agosto, vamos registrar a candidatura”, repetiu.

Questionado sobre como seria uma campanha presidencial com o candidato preso, ele disse ter certeza que Lula estará livre durante a campanha presidencial. “Vamos aguardar o julgamento dos recursos. A letra da Constituição será respeitada. Todas as pessoas que têm compromisso com a democracia, até juristas conservadores, concordam que a Constituição afirma que a prisão só é válida após o trânsito em julgado do processo. Então, Lula será solto e, em 15 de agosto, tem encontra marcado com a Justiça Eleitoral para registrar sua candidatura”, concluiu.

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal