Operação Placebo: residência de Wilson Witzel é alvo de busca e apreensão

Redação


Na manhã desta terça-feira (26), a PF (Polícia Federal) deflagrou a ‘Operação Placebo’, que tem objetivo de apurar indícios de desvios de recursos públicos destinado ao combate ao coronavírus no Rio de Janeiro.

Estão sendo cumpridos 12 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ). Os mandados foram expedidos pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Um dos mandados de busca e apreensão da ‘Operação Placebo’ está sempre cumprido no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel.

Além disso, o escritório da advogada Helena Witzel, primeira-dama do RJ, e o Palácio Guanabara, também são alvos de busca e apreensão.

De acordo com as investigações, provas apontam para a existência de um esquema de corrupção envolvendo uma organização social contratada para a instalação de hospitais de campanha e servidores da cúpula da gestão do sistema de saúde do Estado do Rio de Janeiro.

No dia 23 de maio, Wilson Witzel se pronunciou no Twitter sobre o esquema de corrupção envolvendo a saúde do Rio de Janeiro. Veja abaixo!

Previous ArticleNext Article