Coronavírus: Paraná tem plano para ‘fechar tudo’, admite governador

Vinicius Cordeiro

Plano será colocado em prática se o coronavírus avançar no Paraná.
ratinho junior paraná coronavirus quarentena

O Paraná tem um planejamento de ‘quarentena pesada’ se os casos de coronavírus avançarem muito no estado, admitiu o governador Ratinho Junior nesta sexta-feira (17). No caso, isso implicaria em uma espécie de lockdown, protocolo de segurança usado para fechamento de todas as atividades não essenciais.

“A quarentena pesada é se começarmos a ter um volume infectadas aonde possa entrar em colapso o sistema de saúde do Paraná, que é bom. Mesmo assim, se o vírus começar a ter uma velocidade muito grande, nós possivelmente vamos ter que fechar tudo”, disse em entrevista à Aerp (Associação de Emissoras de Radiodifusão do Paraná).

“Se aconteceu na China, na Itália, na Espanha, nos Estados Unidos… Não dá para achar que no Brasil vai ser diferente. Estamos levando com muita seriedade”, completou.

Contudo, Ratinho Junior expressou que a possibilidade está descartada até o momento, mas que existe uma avaliação diária. Segundo o boletim da Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), são  845 casos confirmados e 43 mortes pelo novo coronavírus.

“Queira Deus que não precisemos fechar e tomara que venha um remédio. Não dá para dizer que vou fazer isso daqui 10 dias ou um mês. É conforme o levantamento, monitoramento e diagnóstico que estamos fazendo”, garantiu.

Além disso, ele ainda fez uma analogia sobre as medidas restritivas: “É como se tivesse um passarinho na mão. Se você apertar ele morre e se você abrir ele voa e não consegue mais pegar ele”.

PARANÁ NÃO ENTROU EM QUARENTENA POR CORONAVÍRUS, DIZ RATINHO JUNIOR

Para o governador Ratinho Junior, o Paraná não entrou em quarentena. Segundo ele, o decreto publicado em março apenas diz o que deveria ser fechado de qualquer maneira por causa da aglomeração, diminuindo os riscos da contaminação.

Além disso, reforçou que o decreto foi uma orientação aos prefeitos sobre as medidas e o que poderia permanecer aberto.

“O Paraná está muito organizado, em todas as áreas, para fazer esse enfrentamento e que a gente possa passar por esse período da melhor maneira possível”, avaliou,

Por fim, Ratinho ainda prevê um colapso no Brasil por causa do coronavírus. “O mundo entrou. Achar que o Brasil não vai ter algum desafio ou problema econômico é enganar nós mesmos. Temos que compreender é um momento duro, difícil e vamos ter que passar”, finalizou.

Previous ArticleNext Article