Política
Compartilhar

Paraná já tem três prováveis nomes para candidatura ao governo do estado

Da BandNews CuritibaPartidos e políticos começam a trabalhar com o foco nas eleições de 2018. Após o término do pleito m..

Andreza Rossini - 02 de novembro de 2016, 09:49

Da BandNews Curitiba

Partidos e políticos começam a trabalhar com o foco nas eleições de 2018. Após o término do pleito municipal, já são projetadas as alianças e coligações para a disputa ao Governo do Paraná. Três nomes se lançaram, até o momento, como candidatos a sucessão de Beto Richa (PSDB), na chefia do executivo estadual. Ratinho Junior (PSD) e Osmar Dias (PDT) devem disputar o cargo, ao lado da atual vice-governadora Cida Borghetti (PP).

No mesmo dia em que perdeu o segundo turno da eleição municipal em Curitiba, o PSD oficializou Ratinho como pré-candidato. Deputado estadual licenciado, atualmente é secretário estadual de Desenvolvimento Urbano. Ele já se concorreu a cargos do executivo em 2012. Na época concorrendo pelo PSC, Ratinho foi derrotado por Gustavo Fruet (PDT) na corrida pela prefeitura de Curitiba.

Ratinho Junior afirma que o momento é de “escassez de líderes” no Brasil. O pré-candidato também aponta o crescimento recente do PSD como uma motivação para lançar a candidatura ao Governo.

Sobre um possível apoio de Beto Richa à candidatura, Ratinho comenta que não é o momento correto de colocar em discussão essa aliança. Para o secretário, as definições só devem acontecer nas convenções partidárias de 2018.

Quem já conta com o apoio de Beto Richa é o Partido Progressista, que deve lançar a atual vice como candidata. Cida Borghetti (PP) já demonstrou interesse em dar sequência ao plano de governo do qual faz parte desde o início do ano passado.

Cida Borghetti foi eleita duas vezes deputada estadual. Na sequência foi eleita para a Câmara Federal, onde permaneceu até concorrer à vice-governadora.

Outro político que manifestou intenção de concorrer mais uma vez ao Governo do Estado é Osmar Dias (PDT). Seria a terceira tentativa de se tornar governador. O pedetista foi derrotado em 2006 por Roberto Requião (PMDB) e em 2010 por Beto Richa (PSDB).

Desde 2010 o ex-senador não concorre a cargos públicos, mas recentemente tem recebido convites de lideranças de partidos que apoiam a candidatura dele ao cargo de governador. O pré-candidato disse que se sente preparado para disputar mais uma eleição.

Osmar Dias ocupou por 12 anos uma cadeira no Senado Federal, entre 1995 e 2011.