Prefeito e vice de cidade no norte do PR são presos em operação contra corrupção

Vinicius Cordeiro

operação oeste paraná


João Ricardo de Mello, prefeito de São Jerônimo da Serra, no norte do Paraná, teve seu mandato suspenso nesta quarta-feira (16) após ser preso no âmbito da Operação Déjà-vu. A ação, deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), investiga crimes como fraude em licitações, corrupção e falsidade ideológica.

Além dele, o vice-prefeito Laercio Correia também foi detido. Ele teria sido “apenas” afastado do cargo, mas acabou sendo preso em flagrante por posse ilegal de armas. Além dele, a secretária municipal de Saúde e um servidor da administração do município foram afastados das suas funções.

Eles cumprem medidas cautelares a partir de agora. Entre as restrições impostas pelo MPPR (Ministério Público do Paraná), eles não podem frequentar a prefeitura e nem mesmo manter contato com outros servidores.

OPERAÇÃO DÉJÀ-VU: MANDADOS EM SETE CIDADES

As investigações do MPPR apuram a existência de um esquema para fraudar licitações em diversas secretarias de São Jerônimo da Serra. A fraude que mais chama a atenção é a compra de peças e manutenção da frota de veículos municipais.

A operação ainda prendeu presos outros seis empresários e uma pessoa que intermediava as negociações.

Ao todo, foram cumpridos os oito mandados de prisão e mais 43 de busca e apreensão. Eles foram cumpridos em seis cidades: Curitiba, Londrina, Cambé, Cornélio Procópio, Assaí, Cruzmaltina e Nova Santa Bárbara.

Todos os mandados foram expedidos pelo TJ-PR (Tribunal de Justiça do Paraná).

Previous ArticleNext Article