Partido Novo é o primeiro a registrar candidatos no Paraná

Roger Pereira


Estreante nas eleições deste ano, o Partido Novo foi a primeira legenda a registrar seus candidatos para as eleições de outubro no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná. O sistema de divulgação de candidaturas, que, até o início desta sexta-feira, sequer apresentava dados sobre o Paraná, pois nenhuma candidatura havia sido protocolada, mostra, agora, 10 nomes que pretendem concorrer ao cargo de deputado federal pela nova legenda.

Partidos e candidatos têm até a próxima quarta-feira (15 de agosto) para requisitar as candidaturas dos nomes definidos nas convenções partidárias, concluídas na última semana. Após o registro das candidaturas é aberto prazo de cinco dias para eventuais impugnações e, posteriormente, a Justiça Eleitoral julga uma a uma as candidaturas, deferindo ou não os registros. Só aí o candidato é autorizado e iniciar sua campanha.

Em convenção realizada no dia 25 de julho os integrantes do Novo no Paraná decidiram pelo lançamento, apenas, de candidatos a deputado federal. O partido, que terá João Amoedo como candidato a presidência da República decidiu, também, não apoiar nenhuma candidatura ao governo do estado nem ao Senado.

“Fomos o primeiro partido no Brasil inteiro a registrar os candidatos, o que mostra nossa organização. Somos novos, inclusive nisso”, destacou o presidente do partido no Paraná, Ubiratan Guimarães. Ele também explicou a estratégia de lançar apenas candidatos a deputado federal. “Como partido novo, precisamos buscar a representatividade que, no Brasil, é definida pelas cadeiras na Câmara dos Deputados. Embora não utilizaremos o fundo partidário, precisamos eleger o maior número possível de deputados federais para passar pela cláusula de barreira e garantir tempo de TV nas próximas eleições. Então, nos estados em que não temos candidato a governador, optamos por concentrar todos os esforços na eleição de deputado federal”, disse.

Além dos 10 nomes que já constam no sistema do TSE, o Novo terá outros seis candidatos. Foram registrados 16 nomes, onze homens e cinco mulheres. O presidente do partido minimiza o efeito eleitoral de não ter candidatos a deputado estadual para eventual dobrada. “Estudamos as votações das eleições passadas e não identificamos efetividade nas candidaturas dobradas. Talvez na questão financeira, que não é nosso foco, mas não no aspecto eleitoral”, disse.

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal