Paulo Guedes desiste de ir à Câmara defender Reforma da Previdência

Fernando Garcel

O ministro da Economia, Paulo Guedes, desistiu de ir apresentar e defender a proposta de emenda à Constituição da reforma da Previdência (PEC 6/19) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.

Segundo o G1, Guedes foi alertado por aliados do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), que haveria um esvaziamento da sessão.

Em seu perfil oficial no Twitter, o Ministério da Economia esclareceu que na ausência de Paulo Guedes a equipe técnica e jurídica da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho estará à disposição para representar o ministro aos membros da CCJ da Câmara.

Guedes temia ser sabatinado apenas pela oposição e deve comparecer somente após o voto do relator. “A ida do ministro da Economia à CCJ será mais produtiva a partir da definição do relator”, diz o texto da pasta.


Impasses

Na última semana, diante dos impasses nas articulações do governo e nas diversas crises internas entre os próprios correligionários do PSL, o presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL), adiou a indicação do relator do projeto até que o cenário político esteja mais favorável para a aprovação da reforma na comissão. O nome do relator deve surgir a partir da quinta-feira (28).

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook