Paulo Rink vai tentar recuperar mandato na Câmara Municipal de Curitiba

Mariana Ohde


Paulo Rink (PR) anunciou que vai recorrer da decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná que decretou, nesta segunda-feira (23), a perda do seu mandato do vereador por ele ter deixado o PPS. No entendimento do tribunal, Paulo Rink contrariou a regra da fidelidade partidária.

O desembargador Paulo Afonso da Motta Ribeiro determinou que a Câmara Municipal de Curitiba emposse, no lugar de Paulo Rink, Diogo Busse, que é suplente do PPS. De acordo com o desembargador, não há qualquer indício de que o PPS quisesse a saída de Paulo Rink e foi violada a resolução do Tribunal Superior Eleitoral que prevê que as vagas no Legislativo pertencem aos partidos e não aos políticos.

Na defesa, Paulo Rink diz que a saída dele do partido estava “amparada pela justa causa em razão de grave perseguição pessoal diante da mudança de programa partidário”, já que o PPS avaliava a fusão com o PSB. Paulo Rink afirma que tinha autorização por escrito do PPS para trocar de legenda. A ação que motivou a perda do mandato foi movida por Diogo Busse, que foi diretor do Departamento de Políticas sobre Drogas de Curitiba no início da gestão do prefeito Gustavo Fruet (PDT).

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal