Política
Compartilhar

PDT anuncia Ana Paula Matos como vice na chapa de Ciro Gomes

Ela é professora, advogada e administradora concursada da Petrobras. Partido irá com dois membros da mesma sigla para a eleição presidencial.

Redação - 05 de agosto de 2022, 15:27

(Foto: Fátima Meira/Futura Press/Folhapress)
(Foto: Fátima Meira/Futura Press/Folhapress)

O PDT (Partido Democrático Trabalhista) anunciou nesta sexta-feira (5) a candidata à vice-presidência na chapa de Ciro Gomes. A escolhida foi Ana Paula Matos, vice-prefeita de Salvador. Partido irá com dois membros da mesma sigla para a eleição nacional em 2 de outubro.

Ana é professora, advogada e é administradora concursada da Petrobras. “Sou conciliadora, mas sou firme e sou forte. Quero com Ciro e o nosso partido apresentar ao Brasil um projeto de desenvolvimento econômico e social”, se apresenta a candidata.

Ciro Gomes afirmou que a vice tem valores e virtudes que o partido procurou para compor a chapa. “Nós estamos escolhendo uma mulher, negra e de origem humilde. Ana Paula é professora, advogada, fez mestrado em administração. Ela transformou o seu esforço e é uma vencedora”, justificou o presidenciável. 

Já o presidente do PDT, Carlos Lupi, demonstrou confiança na vitória de Ciro no pleito de outubro.“Eu acho que, a partir de hoje, nós estamos num outro patamar. Vocês verão isso. Eu tenho uma intuição que hoje nós começamos a virar a página do Brasil”.

Em julho, a convenção partidária nacional oficializou o ex-ministro e ex-governador do Ceará como candidato ao Palácio do Planalto pela quarta vez. No entanto, a escolha do vice foi adiada.

Ciro Gomes chegou a afirmar que o companheiro de chapa poderia sair de quatro partidos: além do próprio PDT, União Brasil, PSD e PSDB teriam demonstrado interesse, mas as negociações não evoluíram.

CIRO GOMES É TERCEIRO COLOCADO EM PESQUISAS

Nas pesquisas eleitorais divulgadas por institutos, o nome de Ciro Gomes aparece na terceira colocação, próximo dos 10% das intenções de voto. Ele aparece atrás de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL).

O ex-ministro fica à frente de outros pré-candidatos, como Simone Tebet (MDB), que aparece com mais de 2% nos últimos levantamentos.