PF mira deputado do PR em operação sobre suspeita de propina

Fábio Fabrini - Folhapress e Camila Mattoso - Folhapress

deputado

A Polícia Federal faz nesta segunda-feira (21) operação contra um suposto esquema de pagamento de propinas ao deputado federal Sergio Souza (MDB-PR) por um grupo suspeito de fraudar fundos de pensão. Os agentes estão cumprindo 18 mandados de busca e apreensão, autorizados pelo Supremo Tribunal Federal, em Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. O gabinete do congressista na Câmara é um dos alvos.

A investigação foi instaurada em 2018, com base nas delação premiada do corretor Lúcio Bolonha Funaro, operador de esquemas de corrupção do MDB. Segundo a PF, o grupo desviava recursos de fundos de pensão e os remetia para empresas de fachada nos Estados Unidos.

“Com a confirmação do recebimento de valores em contas indicadas no exterior, operadores disponibilizavam recursos em espécie no Brasil, a fim de que fossem entregues em endereços vinculados a supostos intermediários do parlamentar federal, tanto em residências em Brasília como em hotéis em São Paulo”, informou a PF.

Também está entre os investigados o lobista Milton Lyra, ligado ao MDB. Cerca de 100 policiais estão cumprindo os mandados, que têm como alvos autoridades públicas, beneficiários dos recursos, operadores financeiros, um advogado e empresários que teriam pago vantagens indevidas a Souza. A operação foi batizada de Grand Bazaar.

O deputado não foi encontrado pela PF, pois estaria na Ásia.

A reportagem não conseguiu contato com ele ou algum de seus representantes.

Previous ArticleNext Article