Política
Compartilhar

PGR pede suspensão de inquérito contra Temer

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao Supremo Tribunal Federal, nesta terça-feira (25), a suspensão d..

Francielly Azevedo - 25 de setembro de 2018, 22:14

Foto: Alan Santos / PR
Foto: Alan Santos / PR

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao Supremo Tribunal Federal, nesta terça-feira (25), a suspensão do inquérito que investiga o presidente da República, Michel Temer (MDB). Ele é suspeito de receber repasses ilegais da construtora Odebrecht em 2014.

Ao pedir a suspensão, Dodge decidiu não denunciar Temer até que mandato dele termine, com base na Constituição Federal que proíbe que o presidente seja denunciado por atos anteriores ao mandato. O fato investigado é de 2014, quando Temer era vice-presidente.

Em 2017, Raquel Dodge pediu a inclusão do presidente da República entre os investigados por entender que “há interesse público em evitar o perecimento da prova e, com ela, da verdade, que justifica a abertura de investigação criminal a ser feita com a maior brevidade possível e no período mais próximo à data do fato apurado”.

A Polícia Federal (PF) apresentou um relatório em que atribuiu aos investigados os crimes de corrupção ativa e lavagem de dinheiro. De acordo com informações e documentos fornecidos por colaboradores, o grupo político liderado pelo medebista recebeu recursos ilícitos da construtora como contrapartida ao atendimento de interesses do grupo empresarial junto à Secretaria de Aviação Civil, ligada à Presidência da República.

Após o relatório da PF, o relator do caso, Luiz Edson Fachin, deu um prazo de 15 dias para a PGR se manifestar.