Política
Compartilhar

PM desocupa triplex sem ordem judicial, denuncia movimento

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo foram retirados do triplex no Guaru..

Jordana Martinez - 16 de abril de 2018, 16:05

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo foram retirados do triplex no Guarujá, atribuído ao ex-presidente Lula, depois de pouco mais de duas horas de invasão.

O grupo saiu do local depois que a Polícia Militar deu prazo para saída, mesmo sem haver ordem judicial.

Pelas redes sociais, o coordenador do movimento e pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL, considerou a ação da PM arbitrária.

“A polícia deu prazo para a saída do MTST do triplex, sob pena de prisão de todos os ocupantes. O triplex foi desocupado, mas o recado ficou. É evidente que não tinham ordem: quem pediria a reintegração de posse?", postou.

Invasão

Na manhã desta segunda-feira (16) os manifestantes subiram até o apartamento, estenderam faixas do movimento e entoavam canções e palavras de ordem como “Sérgio Moro, presta atenção, a sua casa vai virar ocupação” e “Quem não pode com a formiga não atiça o formigueiro”.

Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão, acusado de receber propina da construtora OAS e lavar dinheiro por meio do imóvel. Ele está preso desde o dia 7 de abril, na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde manifestantes realizam um acampamento.

A manifestação foi transmitida, nas redes sociais, pelo líder do MSTS, Guilherme Boulos.