PM desocupa triplex “sem ordem judicial”, denuncia movimento

Jordana Martinez

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo foram retirados do triplex no Guarujá, atribuído ao ex-presidente Lula, depois de pouco mais de duas horas de invasão.

O grupo saiu do local depois que a Polícia Militar deu prazo para saída, mesmo sem haver ordem judicial.

Pelas redes sociais, o coordenador do movimento e pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL, considerou a ação da PM arbitrária.

“A polícia deu prazo para a saída do MTST do triplex, sob pena de prisão de todos os ocupantes. O triplex foi desocupado, mas o recado ficou. É evidente que não tinham ordem: quem pediria a reintegração de posse?”, postou.


Invasão

Na manhã desta segunda-feira (16) os manifestantes subiram até o apartamento, estenderam faixas do movimento e entoavam canções e palavras de ordem como “Sérgio Moro, presta atenção, a sua casa vai virar ocupação” e “Quem não pode com a formiga não atiça o formigueiro”.

Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão, acusado de receber propina da construtora OAS e lavar dinheiro por meio do imóvel. Ele está preso desde o dia 7 de abril, na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde manifestantes realizam um acampamento.

A manifestação foi transmitida, nas redes sociais, pelo líder do MSTS, Guilherme Boulos.

Post anteriorPróximo post
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.