Polícia prende prefeito do Rio, Marcelo Crivella

Do UOL e Agência Brasil

Marcelo Crivella é preso no rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), foi preso na manhã de hoje em uma operação conjunta do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) e da Polícia Civil. A desembargadora Rosa Helena Penna Macedo Guita, que aceitou o pedido do MP, suspendeu ainda o prefeito do exercício da função. O mandato de Crivella terminaria no próximo dia 31.

A ação que levou à prisão de Marcelo Crivella é um desdobramento da Operação Hades, que investiga um suposto “QG da propina” na Prefeitura do Rio.

Leia notícia no  UOL.

Crivella chegou à Cidade da Polícia por volta das 6h30. Em declarações feitas à imprensa, antes de entrar na Delegacia Fazendária, o prefeito se disse vítima de perseguição política, afirmou que, em seu governo, combateu a corrupção e afirmou querer justiça.

Em nota, o MPRJ confirmou que cumpriu mandados de prisão contra suspeitos de integrar de um esquema ilegal que atuava na prefeitura do Rio. “Em razão do sigilo decretado pela Justiça, não podem ser fornecidas outras informações”, diz a nota.

Crivella seria o Zero Um, segundo MP

Na decisão que autorizou a prisão do prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), e de outras seis pessoas na manhã de hoje, a desembargadora Rosa Helena Penna Macedo Guita destacou que o grupo que integrava o “QG da Propina” se referia ao prefeito pelo codinome “zero um”.

De acordo com o documento, “o Ministério Público [do Rio de Janeiro] juntou cópias de mensagens trocadas via WhatsApp entre integrantes do grupo criminoso, em que cobravam determinada quantia em espécie a pedido do Zero Um” – apelido atribuído ao prefeito.

 

Leia também: PGR pede para Fux revogar decisão de Kassio de restringir alcance da Ficha Limpa

Previous ArticleNext Article