Senador Flavio Arns apresenta projeto que regulamenta o uso da cannabis medicinal

CBN Curitiba e Redação


O senador paranaense Flávio Arns, da Rede Sustentabilidade, apresentou um projeto para regulamentar o uso da cannabis medicinal.

O uso de substâncias extraídas da maconha reduz sintomas de doenças como convulsões, epilepsia e dores. Além disso, elas podem ser usadas para tratar doenças como a esclerose múltipla, Alzheimer, Parkinson e dores crônicas.

Em uma entrevista para a Rádio CBN Curitiba, na manhã desta segunda-feira (02), o senador diz que tem sido procurado por muitas famílias que tem crianças com epilepsia, outras com autismo e que alegam que o medicamento à base do canabidiol (CBD) tem resultado efetivo no comportamento e no tratamento do paciente.

As famílias também relataram ao senador as dificuldades para conseguir ter acesso às medicações eficientes no combate às doenças. “Há casos em que as pessoa  teve que obter na justiça a possibilidade de cultivar em casa a planta e a partir daí extrair o óleo e o medicamento. Então é um sacrifício enormes pras famílias e o que a gente quer é regulamentar o plantio, a produção, o controle, a fiscalização, e que isso possa acontecer por empresas, com regras específicas –  e ao mesmo tempo em associações que atendam pessoas que necessitam do medicamento”, afirmou o senador.

O Flávio Arns disse que ainda que o projeto apresentado não define para qual doença o uso da cannabis seria direcionado. “A gente não tem ideia ainda a que rol de doenças o uso possa ser feito, mas não faz mal, isso que é importante[a regulamentação do uso]”, disse Arns.

Semana passada a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) foi orientada pelo Governo Federal a registrar medicamentos à base de canabidiol apenas para os casos mais graves de epilepsia.

O Ministério da Saúde se posicionou de forma contrária à Anvisa em relação às discussões sobre a liberação do plantio. A agência é favorável à regulamentação da Cannabis para fins científicos (pesquisas) e medicinais (produção de medicamentos).

Previous ArticleNext Article