Prefeito de Corbélia é afastado por desvio de dinheiro da saúde

Andreza Rossini


O prefeito de Corbélia, no oeste do Paraná, Ivanor Bernardi (PSD) foi afastado do cargo e está proibido de ter contato com testemunhas de uma denúncia criminal sobre fraudes em licitações da prefeitura do município.

De acordo com a investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), de Cascavel, também no oeste do estado, o prefeito e o então secretário de Saúde, Francisco Celiomar da Silva e dois grupos de empresários se organizaram para desviar dinheiro do município entre 2013 e 2015.  Até o momento, o Gaeco identificou desvio de R$ 413 mil.

As irregularidades ocorriam na área médica, farmacêutica e de produtos voltados para a odontologia. Os empresários participavam de licitações direcionadas para eles, sem nenhuma concorrência e emitiam notas fiscais de produtos não entregues ou com valor maior que o real.  O dinheiro desviado era divido entre os empresários, o prefeito e o secretário.

O secretário Francisco Celiomar chegou a ser preso, em novembro do ano passado, durante as investigações do Gaeco sobre o caso. Na ocasião, ele foi exonerado do cargo pelo prefeito.

Bernardi deve se pronunciar em coletiva de imprensa até o final da tarde desta sexta-feira (17).

A decisão liminar do Tribunal de Justiça a pedido do Ministério Público é da última sexta-feira (10) e foi divulgada pelo MP hoje (17).

Previous ArticleNext Article