Política
Compartilhar

Prefeito de Umuarama é cassado após denúncia por corrupção

Alvo da Operação Metástase, prefeito foi acusado na Câmara Municipal por ter usado dinheiro desviado da Saúde para comprar imóvel. A defesa nega as acusações.

Redação - 22 de janeiro de 2022, 08:41

Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

O prefeito de Umuarama, Celso Luiz Pozzobom (PSC), foi cassado pela Câmara Municipal em uma sessão extraordinária que terminou na madrugada deste sábado (22). Ele foi acusado de comprar um imóvel com dinheiro desviado.

Pozzobom já estava afastado do cargo de prefeito desde setembro de 2021, por decisão da Justiça. Na ocasião, ele foi alvo da Operação Metástase, que apura um suposto desvio de R$ 19 milhões na área da Saúde.

Na denúncia apresentada à Câmara Municipal de Umuarama, que fica na região noroeste do Paraná, o prefeito era acusado de ter comprado uma casa com parte desse dinheiro. Ele nega as irregularidades.

A sessão teve início às 18h de sexta-feira (21). Todo o rito foi seguido, com a apresentação do processo de cassação, além de duas horas para a defesa de Celso Luiz Pozzobom. A votação iniciou na sequência.

Com unanimidade do plenário, os 10 vereadores de Umuarama votaram pela cassação de Pozzobom. Sete votos eram necessários para cassar o mantado.

A defesa do prefeito afastado afirma que nenhum testemunha do processo conseguiu provar que a origem do dinheiro usado para a compra do imóvel é ilegal. Sobre a denúncia do Ministério Público, ele alega ser uma acusação política.

No âmbito judicial, por ter foro privilegiado, Celso Luiz Pozzobom só pode ser processado no TJ-PR (Tribunal de Justiça do Paraná). As audiências de instrução relacionadas à Operação Metástase ainda estão em andamento.