Prefeito eleito na Lapa é condenado por corrupção e fraude

Andreza Rossini


O prefeito eleito da cidade da Lapa, na Região Metropolitana de Curitiba, Paulo Furiati (PMDB) foi condenado por fraude a licitação e corrupção passiva, a 11 meses e 14 dias de prisão em regime semi aberto.

A decisão é do Juízo da Vara Criminal da Comarca. Os fatos ocorreram em 2012, no último ano da primeira gestão dele. Também foram condenados um casal de empresários e uma servidora do Município.

As investigações foram realizadas pelo Ministério Público do Paraná, por meio do núcleo de Londrina do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), e abrangeram várias cidades nas quais um empresário aproximava-se de prefeitos e secretários e sugeria projetos aos municípios. As licitações eram fraudadas e dirigidas ao empresário, mediante inserção de condição especial no edital. Em contrapartida, o empresário devolvia valores de propina a prefeitos e servidores.

A sentença também determinou a perda da função pública após o trânsito em julgado da decisão, da qual ainda cabe recurso.

No início de 2013 Furiati foi detido durante 18 dias, após investigações da Operação Quadro Negro, suspeito de participar de um esquema de fraude em licitação no setor da educação. Para sair da prisão ele precisou pagar fiança no valor de R$ 30 mil.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="404686" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]