Política
Compartilhar

Prestação de contas mostra falta de dinheiro para promoções e reajustes

As despesas correntes do Executivo aumentaram 10,08% de janeiro a agosto de 2016, comparado com o mesmo período do ano p..

Jordana Martinez - 05 de outubro de 2016, 16:10

As despesas correntes do Executivo aumentaram 10,08% de janeiro a agosto de 2016, comparado com o mesmo período do ano passado. Os números foram divulgados na prestação de contas apresentada à Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (05) pelo secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa.

A arrecadação também aumentou, mas em volume bastante inferior do que o aumento das despesas; 1,73%.

Segundo o secretário, com esses números não há forma de incluir no orçamento o pagamento das promoções e reajustes salariais para os servidores públicos. Apenas a promoções custariam R$ 1,4 bilhão ao ano, Já a reposição da inflação de 2016 em janeiro de 2017 teria um custo extra de R$ 3,5 bilhões.

“Não há possibilidade, com a queda de arrecadação, de atender a todas essas necessidades em 2017. Nós reconhecemos o direito dos servidores, porém, ele vai ser pago quando houver possibilidade financeira. No momento só foi possível incluir R$ 1,4 bilhões para pagar promoções″, afirmou em entrevista à imprensa.

receitadespesa