Professora Elizabeth define metas para mandato “fortes investimentos na saúde e pavimentação”

Jorge de Sousa

Ponta Grossa retira restrição de horário para comércios e shoppings

O Paraná Portal inicia neste domingo (3), uma série de entrevistas com os prefeitos eleitos nos dez municípios com maior participação na economia do estado.

Os prefeitos eleitos em Araucária, Cascavel, Curitiba, Foz do Iguaçu, Londrina, Maringá, Paranaguá, Ponta Grossa, São José dos Pinhais e Toledo terão suas entrevistas divulgadas nas próximas semanas.

A primeira entrevista é com a primeira prefeita mulher eleita na história de Ponta Grossa: Professora Elizabeth (PSD).

Professora Elizabeth foi vice-prefeita no segundo mandato de Marcelo Rangel (PSDB), tendo anteriormente sido professora universitária em Ponta Grossa.

Nas eleições municipais de 2020, Professora Elizabeth venceu a deputada estadual Mabel Canto (PSC), com 52,38% dos votos válidos no segundo turno.

Entre as principais metas para a gestão na Prefeitura Municipal, Professora Elizabeth coloca os investimentos na rede pública de saúde e obras de pavimentação como foco.

Confira abaixo a entrevista completa com Professora Elizabeth, prefeita eleita em Ponta Grossa na última eleição:

Uma das prioridades para a saúde pública em 2021 será a vacinação da população contra a Covid-19. Como a prefeita tem trabalhado nesse tema?

Queremos garantir que a população de Ponta Grossa tenha acesso ao que tivermos de mais avançado no enfrentamento e prevenção à Covid-19. Na última semana (em dezembro), o prefeito Marcelo Rangel esteve em São Paulo assinando um protocolo de intenções para a aquisição das doses produzidas pelo Instituto Butantã. Trabalharemos em um calendário de imunização em consonância com a SESA e o Ministério da Saúde, iniciando pelos grupos prioritários.

Qual o planejamento para a retomada das aulas nas escolas municipais e particulares de Ponta Grossa?

A rede particular deu início ao retorno presencial em outubro, com liberação pelo governo do estado. Estamos trabalhando com a possibilidade do retorno presencial em fevereiro, mas tudo dependerá da evolução e condições da doença até lá. A rede municipal de educação já possui um plano de ação elaborado desde agosto, para a retomada segura das atividades presenciais. Mas isso ainda passará por uma análise do cenário em fevereiro e as condições de proteção, como a garantia de itens de segurança e proteção para os nossos mais de 30 mil alunos e mais de 4 mil professoras da rede municipal.

A Prefeitura de Ponta Grossa pretende aumentar impostos para recuperar os impactos financeiros da Covid-19?

Desde 2017, a Prefeitura trabalha com o programa de justiça fiscal, que prevê apenas a recuperação de valores devidos a Prefeitura através de diferentes programas de incentivo, aumentando a arrecadação sem aumentar qualquer alíquota. Entendo que 2021 será um ano ainda mais atípico, que não sabemos exatamente como será, mas temos a certeza de que haverá um impacto financeiro tanto para o poder público como também para os contribuintes. Quero manter a justiça fiscal como nossa principal ferramenta, cobrando apenas o que é justo do contribuinte sem pesar a mais no bolso da população.

Ponta Grossa é um dos polos agroindustriais do Paraná. Como a prefeita avalia a importância do setor na geração de empregos e riquezas no município?

Sabemos da força que o setor agropecuário representa em nossa economia, por isso vamos abrir o diálogo com o sindicato rural e demais setores representativos para garantir que o Município faça o que estiver a seu alcance para promover e fortalecer as atividades agropecuárias e o agronegócio em nossa cidade.

Devido a importância que tem na geração de empregos e riquezas, queremos fortalecer essa área, com investimentos na manutenção e melhoria da infraestrutura, garantindo melhor suporte para as operações na cidade.

Vamos realizar a adequação de mais de mil quilômetros de estradas rurais por ano, além da pavimentação com pedra irregulares em parceria com o governo do Estado, priorizando as estradas rurais que atendem simultaneamente ao escoamento da produção agrícola e também acesso a polos turísticos.

Também queremos realizar a migração do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) para os Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA), com a padronização de procedimentos por parte da Prefeitura, garantindo a segurança dos alimentos e permitindo que a produção rural de Ponta Grossa possa ser comercializada em todo o território nacional.

Mesmo em crise econômica, quais investimentos a prefeita vê como essenciais para o início do próximo mandato?

Fortes investimentos na rede de saúde, até mesmo para o enfrentamento à pandemia, e investimentos pesados na pavimentação, uma das principais solicitações da população.

Qual o planejamento para a contratação de novos profissionais e na ampliação de estrutura do setor de saúde para os próximos quatro anos?

Nosso plano é realizar uma grande readequação no sistema de saúde, colocando a UPA Santana em funcionamento para os atendimentos de urgência e emergência, para que o Hospital Municipal recebe um Ambulatório Médico de Especialidades, reduzindo as filas para consultas, exames e procedimentos com especialistas. Com isso, teremos mais recursos para investir na saúde nos bairros, com novas UBS e atendimento estendido em pontos estratégicos. A saúde já conta com um dos maiores orçamentos do Município, recebendo sempre acima do mínimo constitucional (nos últimos anos foram investidos cerca de 25% do total) e continuarem dessa forma.

Um dos planos de campanha apontados pela prefeita foi o fomento do empreendedorismo, em especial para micro e pequenos empresários. Como a senhora pretende criar mecanismos para auxiliar esses profissionais?

Hoje já contamos com um serviço de primeira categorias aos pequenos negócios. A Sala do Empreendedor presta serviços de orientação, apoio e suporte para abertura de empresas, consultoria para o controle financeiro e divulgação da empresa, além de parcerias para realização de diversos treinamentos e capacitações, tudo voltado ao fortalecimento do micro e pequeno empresário. Vamos fortalecer esse trabalho, facilitando a abertura de novos negócios e descentralizando esse suporte da Sala do Empreendedor também nos bairros, através dos CRAS.

A prefeita faz parte da base do governador Ratinho Junior. Como essa proximidade com o governador é importante para o município?

Essa parceria com certeza será importante para o Município. Já conseguimos o compromisso do governador com nosso plano de pavimentar 100% da cidade. Isso significa recursos e apoio para executar grandes obras e melhorias em nossa cidade.

Uma das propostas feita pela senhora durante a campanha foi a ampliação do Programa Feira Verde. Como a senhora avalia esse programa e quais avanços serão propostos em seu mandato?

O Programa Feira Verde é uma das iniciativas mais fortes que temos atualmente, porque fortalece três diferentes frentes: na segurança alimentar, com a oferta de alimentos saudáveis e de qualidade para a população; na preservação do meio ambiente, garantindo a destinação correta de materiais recicláveis; e na geração de renda, para as mais de 100 famílias de recicladores que vivem da venda desses materiais. Ponta Grossa avançou muito nessas áreas com o Programa Feira Verde, mas pode avançar ainda mais, garantindo que os pontos estejam em mais partes da cidade e ampliando o recolhimento de materiais, aumentando a renda dos recicladores.

Na sua visão, o que fez com que a população de Ponta Grossa decidisse escolher a senhora como prefeita pelos próximos quatro anos?

Entendo que a minha experiência como gestora, o resultado e os avanços da cidade nos últimos anos, além da nossa proposta para a cidade continuar crescendo foram os diferenciais nesta decisão.

LEIA MAIS: Cascavel está preparada para logística da vacinação contra covid-19, diz prefeitura

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="737102" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]