Política
Compartilhar

Proposta de revisão de subsídios a policiais deve chegar à Alep nesta segunda (28)

Na prática, a mudança significa uma redução das diferenças nas remunerações entre a base e o topo da carreira.

Redação - 28 de março de 2022, 14:28

(Foto: Arquivo/PMPR)
(Foto: Arquivo/PMPR)

O governador Ratinho Junior (PSD) deve entregar nesta segunda-feira (28) a proposta de revisão dos subsídios aos policiais miliares, civis e científicos à Alep (Assembleia Legislativa do Paraná). Na prática, a mudança significa uma redução das diferenças nas remunerações entre a base e o topo da carreira.

Os policiais são pagos de maneira mensal através de um subsídio que, junto com vale-alimentação, forma a remuneração bruta.

Com a nova composição, um soldado da ativa da PMPR que hoje recebe R$ 4.991,00 (subsídio + vale-alimentação) passa a receber R$ 6.001,58. Consideradas as deduções previdenciárias e do IRPF, a remuneração líquida passa a ser de R$ 4.974,31.

A proposta corrige as distorções entre classes por meio de um ganho progressivo na remuneração, conforme a etapa de carreira em que se encontra o servidor, e mantém o vale-alimentação dos ativos.

As categorias de base têm o maior impacto econômico. A evolução é maior entre praças (soldado a 1º sargento), que têm cerca de 17 mil servidores e representam 77% da folha salarial. No caso da PM, a diferença salarial de 60% entre praças e oficiais cai para 40%.