PT desmente revista sobre suposta ligação de Lula com o assassinato de Celso Daniel

Redação

pt, partido dos trabalhadores, revista veja, lula, luiz inácio lula da silva, celso daniel, caso daniel, mandante, assassinato, marcos valério, ronan maria pinto, silvinho pereira, mensalão, lava jato

O PT (Partido dos Trabalhadores) emitiu uma nota nesta sexta-feira (25) na qual afirma que acionará a revista Veja na Justiça por publicar uma reportagem que, supostamente, implica o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no assassinato do ex-prefeito de Santo André (SP) Celso Daniel, em 2002. A reportagem é baseada em um depoimento do publicitário Marcos Valério, condenado nos casos Mensalão e Lava Jato.

“Veja foi longe demais, até para uma revista que sempre abusou de mentir sobre o PT, e terá de responder pelo crime que cometeu”, diz trecho da nota, assinada pela presidente do Partido dos Trabalhadores, deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR).

O Partido dos Trabalhadores afirma que a Veja omitiu fatos importantes para construir uma narrativa de perseguição a Lula. A entidade argumenta que o depoimento de Marcos Valério, apresentado como “recente”, aconteceu há mais de um ano, nos dias 17 e 18 de outubro de 2018. Além disso, o PT alega que as declarações do publicitário não foram suficientes para que alguma investigação relacionada ao assassinato de Celso Daniel fosse retomada.

Conforme o PT, a tentativa de imputara a Lula alguma participação no assassinato do ex-prefeito de Santo André (SP) Celso Daniel trata-se de uma perseguição política. O partido afirma, ainda, que há uma série de tentativas fracassadas para incriminar o ex-presidente.

Entre elas, de acordo com o Partido dos Trabalhadores, está a Operação Carbono 14, desdobramento da Operação Lava Jato que envolveu figuras centrais do Caso Daniel, como o empresário Ronan Maria Pinto e o ex-secretário-geral nacional do PT Silvio José Pereira, o Silvinho Pereira.

Previous ArticleNext Article