Puxados por saída de deputada atacada por Roberto Jefferson, 50 deixam o PTB rumo ao PSD

Fabio Zanini, Folhapress

Debandada no PTB

A saída do PTB da deputada federal Luísa Canziani (PR) e de seu pai, Alex Canziani, motivou uma debandada de políticos do Paraná do partido comandado por Roberto Jefferson para o PSD.
Aproximadamente 50 aliados da família Canziani estão deixando o PTB e rumando para a sigla presidida por Gilberto Kassab. Entre eles estão Ovhanes Gava (presidente do sindicato dos varejistas de Londrina), Juninho (prefeito de Itaguajé) e Edimar dos Santos (prefeito de Santa Cecília do Pavão).

Como mostrou o Painel, Luísa entrou com uma ação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) solicitando a desfiliação do PTB.

A parlamentar argumenta que Jefferson promoveu uma guinada ideológica na sigla, que se radicalizou ao se aproximar do bolsonarismo.

Aliado do presidente Jair Bolsonaro, o líder nacional do PTB foi preso no último dia 13 no âmbito do inquérito que investiga suposta organização criminosa voltada a atacar as instituições a fim de abalar a democracia.

Na ação, Luísa também afirma que passou a ser alvo de mensagens caluniosas e de difamação por parte de membros do próprio partido após episódio em que utilizou um aparelho de gravação durante reunião com deputados no Ministério da Educação.

Ela diz que utilizava o aparelho a pedido de programa da TV Globo e que havia informado ao secretário executivo do MEC. No entanto, passou a ser chamada de “traíra”, “x9” e “espiã” nas redes sociais por membros do PTB. Jefferson disse que ela estava expulsa do partido, e a comissão de ética do partido abriu procedimento para desligá-la.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="787243" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]