Quando acaba a vacina é demonstração de eficiência, diz Ratinho Junior

Redação

ratinho junior vacina paraná vacinação covid

O governador Ratinho Junior (PSD) acredita que a paralisação da vacinação contra a covid-19 nas cidades do Paraná demonstra eficácia dos municípios. Nesta quinta-feira (8), mais 242 mil doses de vacinas – 127.250 imunizantes da vacina AstraZeneca/Oxford e 114.800 da Coronavac – chegaram ao Paraná. Com isso, sete das principais cidades, como Curitiba, devem retomar a aplicação de primeiras doses.

“Quando acaba a vacina em uma cidade é demonstração de eficiência. Não queremos vacina no estoque, queremos no braço. É importante e os prefeitos têm feito isso”, afirma ele.

Na visão dele, as doses que chegam do Ministério da Saúde precisam ir para o braço das pessoas no menor tempo possível. Vale lembrar que o governador insiste que as prefeituras promovam a vacinação de ‘domingo a domingo’.

“Queremos avançar muito, com rapidez, na questão da vacinação. Mesmo que chegue em lotes não tão volumosos quanto a gente gostaria, ela chegando tem que ser desovada de forma rápida para a população. Esse é o nosso objetivo”, ressalta Ratinho Junior.

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, entoou o posicionamento da administração estadual. “Muitos municípios têm dado notícias que as vacinas se acabaram nos estoques. Essa é a melhor notícia que nós poderíamos ter porque demonstra que a orientação que a Sesa está passando está dando certo. Os municípios estão fazendo a vacinação acontecer e, é claro, gostaríamos de ter estoque rapidamente para repôr, mas depende do governo federal”, completou.

PLANEJAMENTO DO PARANÁ SEGUE VACINAR TODOS OS IDOSOS EM ABRIL, DIZ RATINHO

A previsão de abril do Ministério da Saúde é distribuir entre 25 a 30 milhões de doses de vacinas em abril. Nesse cenário, o Paraná deverá receber algo entre 1,2 e 1,5 milhão de novas doses.

A expectativa do governador Ratinho Junior é vacinar todas as pessoas com 60 anos ou mais até o fim deste mês.

Até o momento, de acordo com o Vacinômetro da Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), mais de 1,2 milhão de pessoas receberam a primeira dose. Destes, 311 mil foram imunizados com a segunda dose.

IMPORTÂNCIA DA SEGUNDA DOSE

O governador Ratinho Junior revelou que escuta dificuldades na aplicação da segunda dose das vacinas no Paraná. Diante desse cenário, ele só ressalta que o cidadão só passa a ter segurança imunológica dias após receber a segunda aplicação da vacina.

“Alguns prefeitos, secretárias e secretários de Saúde têm relatado  que estão tendo dificuldade de fazer com que a população vá tomar a segunda dose ou até mesmo dificuldade em encontrar as pessoas. É importante falar com o pai, mãe, avô e avó. A vacina funciona quando tem o ciclo fechado”, garante.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="756318" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]