Política
Compartilhar

Queiroga nega demissão do governo Bolsonaro: Não pedi e nem vou

O ministro da Saúde Marcelo Queiroga negou que tenha apresentado qualquer pedido de demissão ao presidente Jair Bolsonar..

Redação - 02 de setembro de 2021, 18:12

Foto: Isac Nóbrega/PR
Foto: Isac Nóbrega/PR

O ministro da Saúde Marcelo Queiroga negou que tenha apresentado qualquer pedido de demissão ao presidente Jair Bolsonaro. Em pronunciamento, o médico de 55 anos desmentiu a informação que passou a circular no fim da tarde desta quinta-feira (2).

"Não sei a quem interessa essa indústria de boatos e fake news somente para tentar desestabilizar o governo, inventando divisões no Ministério da Saúde. Não pedi demissão e nem vou pedir. Estarei aqui até o dia em que o presidente entender que sou útil", disse Queiroga. "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos", completou ele, citando o principal bordão de Bolsonaro.

A notícia que Marcelo Queiroga havia pedido demissão foi publicada pelo site o Bastidor. Conforme a publicação, a informação havia sido repassada por duas fontes e que o presidente Bolsonaro teria tentado demover a ideia do ministro. No entanto, ele afirmou que o Ministério da Saúde está dividido em meio à pandemia e que não consegue impor a autoridade.

Além disso, a matéria informa que a demissão aconteceria efetivamente até que o Planalto escolhesse um substituto.

Veja o vídeo do pronunciamento de Queiroga:

https://twitter.com/eixopolitico/status/1433534384884248583

MARCELO QUEIROGA É O QUARTO MINISTRO DA SAÚDE DO GOVERNO BOLSONARO

Vale lembrar que Marcelo Queiroga, médico cardiologista, foi nomeado como o ministro da Saúde no dia 23 de março deste ano, ocupando a função deixada pelo general Eduardo Pazuello.

Desde o início da pandemia, passaram pela pasta também Luiz Henrique Mandetta, que estava desde o início do governo Bolsonaro, e Nelson Teich.

Presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Queiroga nasceu em João Pessoa e se formou em medicina pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).