Quem é Nelson Teich, o novo ministro da Saúde de Jair Bolsonaro

Redação

quem é, quem é o novo ministro da saúde, nelson teich, jair bolsonaro, luiz henrique mandetta, mandetta, pandemia, coronavírus, covid-19, novo ministro da saúde, ministro da saúde, ministério da saúde

Nelson Teich será o novo ministro da Saúde do governo Jair Bolsonaro (sem partido). O médico foi o escolhido para substituir Luiz Henrique Mandetta (DEM), demitido hoje (16) do comando do Ministério da Saúde. Saiba quem é Nelson Teich, que agora precisará lidar com a pandemia do coronavírus.

O novo ministro da Saúde assume a pasta no momento em que o Brasil registra mais de 30 mil casos de coronavírus. São 1.924 mortes causadas pela Covid-19 desde o início da pandemia, conforme o Ministério da Saúde.

De acordo com a pasta, foram confirmadas 188 mortes apenas na quarta-feira (15). O índice de mortalidade do coronavírus no Brasil é de 6,3%, conforme o Ministério da Saúde.

QUEM É NELSON TEICH

O novo ministro da Saúde é médico, especialista em oncologia, e empresário do setor. Neslon Teich foi o nome escolhido por Jair Bolsonaro (sem partido) para liderar a pasta durante a pandemia do coronavírus.

Ele se reuniu com o presidente nesta quinta-feira (16), no Palácio do Planalto, horas antes da formalização da demissão de Luiz Henrique Mandetta (DEM).

Nelson Teich está ligado a Bolsonaro desde a campanha eleitoral de 2018. O médico autuou como consultor informal e chegou a ser contado para assumir o Ministério da Saúde.

O novo ministro da Saúde é visto pela classe médica como um grande empresário do setor, político e negociador, mas também técnico e científico.

CORONAVÍRUS

Nelson Teich tem escrito artigos no qual analisa as questões relacionadas ao coronavírus. Além disso, ele tem opinado sobre as medidas adotadas pelos governo para controlar a pandemia.

O novo ministro da Saúde tem defendido que polarização em torno do tema prejudica o combate à doença e às consequências.

Para ele, o sucesso no combate ao coronavírus “vai depender da capacidade de colher dados críticos em tempo real, de incorporar e analisar essa base de dados atualizada, de ajustar as projeções quanto aos possíveis impactos das escolhas, rever as decisões e desenhar novas medidas e ações”.

“É como se existisse um grupo focando nas pessoas e na saúde e outro no mercado, nas empresas e no dinheiro, mas essa abordagem dividida, antagônica e talvez radical não é aquela que mais vai ajudar a sociedade a passar por esse problema”, escreveu Nelson Teich no perfil que mantém no LinkedIn.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="693864" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]